Página Principal Mapa do Site  |  Contactos  |  Termos e Condições  |  Política de Privacidade

Seções
Catálogo de Títulos
Séries TV
Espectáculos Musicais
Títulos só em Aluguer
Recursos On-line
Distribuidores
 
Últimas Novidades
20th Century Fox / PRIS
Estevez Seven
Filmes Unimundos
FILMS4YOU Cinema
Leopardo Filmes
Midas Filmes
PRIS Audiovisuais
Paramount Pictures / ZON
Sony Pictures / PRIS
Universal Pictures / ZON
Walt Disney / ZON
Warner Bros. / ZON
ZON Audiovisuais
Outras
 
Catálogos Antigos
Atalanta Filmes
Castello Lopes Multimédia
Cine Digital
Costa do Castelo
Divisa Home Video
LNK Audiovisuais
MPAudiovisuais
Prisvideo
Sony Pictures
Universal Pictures
Valentim de Carvalho
 
Pesquisar
 
Facebook
 
    
AS PESSOAS NORMAIS NÃO TEM NADA DE ESPECIAL

"Les Gens Normaux n'ont Rien d'Exceptionnel" (1993 - 103m)

SINOPSE
"Alguém me contou a sua experiência num hospital psiquiátrico. Era um tipo perfeitamente normal, como eu ou outra pessoa qualquer. Isso foi o clic para começar a escrever o argumento. Quis mostrar que se pode levar uma vida normal e ao mesmo tempo oscilar, uma vez por outra, para esse universo. Quis também compreender o que é que se passava a partir desse momento. Será que estamos preparados para os internar? Será que, pelo contrário, tentamos fazê-los sair muito rapidamente?

No filme, um dos internados no hospital diz "as pessoas normais não têm nada de especial". Não é obrigatório concluir que a minha intenção é dizer que os loucos são obrigatoriamente interessantes. Isso seria um pouco simples demais. Essa frase não toma todo o seu significado porque é dita por um louco. Nunca vi, durante as minhas pesquisas nos hospitais psiquiátricos, os pacientes como se fossem monstros, mas sim como pessoas diferentes, que contam histórias, partilham sentimentos e transmitem emoções. Foi esse aspecto humano que eu guardei para as personagens do meu filme. Disse sempre aos actores para não fazerem de loucos.
Os diálogos bastavam para transmitir o que eu queria.
Quando escrevo um filme, parto sempre da realidade. De seguida, começo a tomar liberdades e a ficção faz-me derivar. Sinto-me filiada num certo cinema francês em que a palavra tem uma enorme importância. Um cinema bastante dialogado, com muito trabalho sobre a escrita. Mas ainda me sinto como que marginal na família do cinema francês. Talvez por este filme ter sido tão difícil de fazer."

LAURENCE FERREIRA BARBOSA

REALIZADOR
Laurence Ferreira Barbosa

INTÉRPRETES
Valeria Bruni Tedeschi, Melvil Poupaud, Marc Citti, Claire Laroche, Frédéric Diefenthal, Marianne Groves, Jackie Berroyer, Sandrine Kiberlain, Manuela Gourary, Antoine Chappey, Olivier Rabourdin, Serge Hazanavicius, Zinedine Soualem.

VIDEO
Widescreen 1.66:1 anamórfico

AUDIO
Francês Dolby Digial 2.0

LEGENDAS
Português

OPÇÕES ESPECIAIS
. Curta-metragem «Adéle Frelon est-elle lá?»
. Entrevista com a realizadora
. Filmografias
. Galeria de Fotos
. Capítulos

DISCOS/LADOS
1 disco de 1 lado

ESTÚDIO
Gémini Films

DISTRIBUIÇÃO
Atalanta Filmes

INFORMAÇÃO ON-LINE SOBRE O FILME



  DVDpt - Toda a informação sobre DVDs


Mapa do Site / Contactos / Termos e Condições / Política de Privacidade



© 1997-2014 DVDpt - Todos os direitos reservados.